6.6.07

Caminho

Luto com todas as forças
Os monstros em mim
O canto sombrio não se prolongará
Um novo renascer
No amor perdido
Misteriosamente venço
Repetindo o abismo em que mergulho
No vazio que me obriga a submergir
Na decadência
Caminho no crepúsculo
No novo tom de noite
Confiante, ergo a voz
E venço a cada instante
O ocaso
Madrugada expectante
Luz radiante
Vem inundar-me
De calor refrescante.

Paula do Ó Barreto

1 comentário:

nice disse...

Excelente!!